Introdução ao enxerto

Introdução ao enxerto

A enxertia é uma técnica que consiste em combinar duas partes de plantas diferentes para que se tornem uma única planta nova. A planta que dá as raízes é chamada de porta-enxerto, enquanto a parte que fica ao lado dela e vai formar a copa ou em qualquer caso a parte aérea é chamada de copa. A enxertia é uma técnica bastante complexa e de resultado incerto: para que ocorra a enxertia da muda, é necessário que haja afinidade com o porta-enxerto: isto significa que será mais facilmente alcançável com duas variedades da mesma espécie, ao passo que será cada vez mais complicado até que se torne impossível ao tentar unir espécies diferentes ou mesmo pertencer a gêneros diferentes. A enxertia é utilizada principalmente para multiplicar as plantas em que a sementeira ou o corte não podem ser utilizados: ou porque não têm as mesmas características da planta original, ou porque seria difícil criar raízes. Além disso, com o enxerto é possível dotar a planta em questão com as características mais convenientes para o seu desenvolvimento, por exemplo, aumentando seu vigor ou melhorando a quantidade e a qualidade da produção. Em outros casos, é até possível intervir na resistência aos parasitas ou ao frio e à seca. Existem diferentes formas de se fazer um enxerto, dependendo do tipo de incisão feita, do período em que é feito e dos resultados a serem obtidos: desde enxertos fendidos até triangulares, desde scudetto até aqueles por aproximação. Em qualquer caso, para o sucesso do enxerto, os cuidados após a execução serão essenciais.



Vídeo: 16 tipos de enxertia. Confira. Parte 2